sexta-feira, janeiro 09, 2009

Prefeitura de Pojuca sucateada

A nova Prefeita do município de Pojuca, localizado a 70 quilômetros de Salvador, Gerusa Laudano (PSDB), que assumiu o cargo no dia 1º de janeiro, encontrou uma cidade praticamente destruída e com os cofres públicos vazios. Depois da alegria que acompanhou as festividades da posse o clima foi de desespero ao entrar nos prédios públicos
Além do abandono geral visível em toda cidade, como lixo pelas ruas, animais soltos pelas praças, os setores públicos foram praticamente destruídos. Computadores, equipamentos eletrônicos, materiais de expediente, arquivos e programas de computadores não foram encontrados na maioria dos departamentos. Além disso, a estrutura física das repartições públicas está sem a menor condição de trabalho.

Alguns locais não têm água nem para limpeza e higienização dos ambientes. As escolas municipais foram entregues com cadeiras quebradas, armários arrombados, salas sem portas, telhado para cair, banheiros sem vaso sanitário, sem pias, e para completar o cenário, ratos e morcegos invadiram as salas de aulas. Na saúde o cenário também não está muito diferente, além da destruição física, falta medicamentos básicos como dipirona e vermífugo. O posto municipal de saúde foi encontrado com fezes, sujeira e lixo hospitalar acumulado nos containeres, pois a empresa (Serquip) que faz recolhimento de lixo hospitalar deixou de prestar serviço por falta de pagamento do antigo gestor.
A situação na cidade está complicada, pois o antigo Prefeito além de deixar muitas dívidas e os saldos bancários zerados, não fechou a contabilidade do último período que esteve à frente da Prefeitura. Hoje um dos maiores desafios para a nova gestão é resolver a compra de ítens básicos como medicamentos e combustível para abastecer as ambulâncias, já que o processo licitatório é burocrático e demorado. (Fonte: Ascom da Prefeitura de Pojuca)